Entenda a aplicação da principal tendência tecnológica de 2021

Conforme anunciado pelo Whow! anteriormente, a hiper automatização foi eleita como a principal tendência tecnológica para 2020. Conheça ela na prática


Conforme o Whow! publicou no final de 2019, a consultoria Gartner elegeu a hiper automatização, como a principal tendência tecnológica para este ano, com foco na disrupção dos negócios. Diversos processos dentro de fábricas e mesmos no escritórios já passam por processo de automatização atualmente. Porém, no que isso difere este próximo passo da hiper automatização?

Entenda a tendência da hiper automatização

Para compreender as possibilidades e os detalhes da aplicação deste processo, conversou com Fernando Motta, head de process intelligence do gA, consultoria global de tecnologia, que utiliza plataformas digitais e serviços de transformação, e também com o Paulo Castro Jr., direto de Pré-Vendas da UiPath, empresa de automatização de processos e que defende um robô para cada pessoa e permitir que os robôs aprendam novas habilidades através da inteligência artificial (IA) e aprendizado de máquina (ML).





A plataforma de hiper automatização foco na utilização de automação de processos robóticos, e a extração e análise de processos. E segundo Fernando, o gA começou o processo de desenvolvimento da sua ferramenta de hiper automatização há dois anos para que o levantamento de processo passasse da conversa com os usuários para um modelo focado nos dados. Esta é a mineração de processos. “Eu não vou automatizar a empresa inteira e dispensar 100% dos funcionários para o robô fazer tudo. A ideia é identificar os melhores processos e o que se deve automatizar”, explicou.


A hiper automatização começa a atuar na combinação de machine learning (aprendizado de máquina) e inteligência artificial com a automação de processos robóticos, tornando estes robôs mais inteligentes.


Paulo descreveu que esta ferramenta é um robô digital que precisa ser monitorado para avaliar se as atividades estão sendo executadas. “Quando se fala em um ciclo completo de hyper automation, temos a parte inicial para saber quais processos são os melhores candidatos, através de dois caminhos: um é o process mining, com uma base científica, para processos de melhoria, e também ferramentas de coleta, para que os funcionários promovam ideias para as equipes automatizarem”, comentou o executivo.



por Eric Visintainer em 26 de junho de 2020

0 visualização0 comentário